BLOG SPORT BIKE

"NUNCA ANDE PELO CAMINHO TRAÇADO, POIS ELE CONDUZ SOMENTE ATÉ AONDE OS OUTROS FORAM". Alexander Grahan Bell.

Translate

sexta-feira, 31 de julho de 2009

ATENÇÃO: cuidado com determinadas frutas.

Este post é muito importante para os ciclistas que pretendem pedalar na África. É que no continente africano existe uma fruta que os animais selvagens daquela região adoram e, com certeza, nós também vamos gostar. Para se ter uma ideia, as girafas e os elefantes não disperdiçam a frutinha, eles gostam muito. O que tudo indica é que se essa fruta faz bem a eles imagina, então, para nós ciclistas. Quer mais detalhes? Tudo bem. Os bichos ficam pra lá de bagdá. Vale a pena ver. Do Betão (RGM Bike) para o BlogSportBike.

video

E para satisfazer a curiosidade da fruta que essa bicharada tanto ama, a explicação: segundo o site desciclo.pedia.ws/wiki, trata-se da marula que possui um grau de fermentação alto. O site diz que, (...) quando uma pessoa come a marula, a fruta começa a se transformar em álcool em seu estômago, e esta pessoa aos poucos vai ficando bêbada. Animais que gostam desta fruta, como elefantes, zebras e macacos, costumam gostar mais do efeito alcoólico do que do sabor da fruta. O sabor da fruta não é muito saboroso mesmo, mas o efeito pós-consumo, semelhante ao efeito de 2 litros de cachaça, é considerável. Mas depois, a ressaca causada pelo fruta é grande também. Devido ao vício que os macacos sofrem com a marula, a árvore maruleira está correndo risco sério de extinção. Marula é uma palavra de um dialeto banto que significa amarelo.

Quem é que nunca provou o licor Amarula?
Segundo o site, a maior parte das marulas é destinada à fabricação da Amarula. "Descoberta no ano de 1869 pelo explorador David Livingstone, a marula foi bem aceita no continente europeu. Livingstone foi o primeiro homem não-africano a ficar de porre de marula, e, consequentemente, o primeiro a ficar de ressaca marulina. Ele levou esta fruta para a Europa, onde seus colegas também ficaram bêbados. Um dos bêbados que compartilharam o conhecimento da marula teve a ideia de criar um destilado desta fruta. Esta bebida, que foi chamada de amarula, já que a bebedeira inibia a criatividade dos criadores, foi um verdadeiro sucesso. Mas atualmente, a bebida que conhecemos como Amarula é apenas um licor de cacau modificado geneticamente. Não se enganem", complementa o site. Vai uma Marula aí, gente!? Se comer, não pedale.

Lembre-se, amante do ciclismo, jamais esqueça os equipamentos básicos de segurança: capacete, luvas e óculos.

DIA DOS PAIS é dia de pedalar com o Ecos Bikers

Ser pai não tem dia definido (ou esse, ou aquele). Na verdade todo dia é dia é DIA dos pais. Mas, como há uma data especificamente voltada a ele, 09 de agosto, então, para comemorar esta data mais do que querida, o grupo Ecos Bikers, de Barão Geraldo (Campinas-SP), está programando um pedal para esse dia especial. O passeio será no sábado (08/08) às 14h30 com saída da Praça do Côco. Todos os pais já estão convidados a pedalar, inclusive aqueles que não têm intimidade alguma com bike, mas tem de pedalar. É importante aqui dizer que o pedal é super light para que todos os pais e filhos, inclusive esposas, e sem limite de idade, também participem do evento. Diga-se de passagem que no Ecos Bikers há famílias inteiras (pai, mãe e filhos) que pedalam juntos nos passeios noturnos de toda quarta-feira e/ou sábados à tarde. Mais um motivo de trazer toda à família para pedalar e prestigiar os pais (in 'memorian' ou não). O Ecos Bikers está solicitado a doação de um quilo de alimento não perecível, que será doado a alguma entidade assistencial. Não deixe de participar.
Lembre-se, amante do ciclismo, jamais esqueça os equipamentos básicos de segurança: capacete, luvas e óculos.

quinta-feira, 30 de julho de 2009

Não basta pedalar, tem de...

Não basta pedalar... tem de "cuidar". E foi exatamente isso que alguns integrantes do Ecos Bikers, de Barão Geraldo (Campinas-SP), fizeram na noite de terça-feira - levaram suas magrelas para uma revisão geral na oficina do Henry (o gostosão). É bom eu esclarecer, aqui, que "gostosão" o próprio Henry diz ser... longe de mim achar isso, prefiro que a sua digníssima esposa pense que ele seja mesmo, melhor assim, certo Henry!?!? (risos)
Além do pessoal manter as bikes tinindo sob a supervisão do nosso amigo bugrino, ele ensinou a todos sobre os componentes mais importantes que devem ser periodicamente revisados para evitar a fadiga de alguma peça da bike, assim como - representando a ala feminina do grupo de pedal - a Elaine ensinou as demais meninas consertar uma câmara de ar. Foi uma noite bem diferente e que reuniu uma turma super bacana, mesmo com muita chuva. Na oficina do Henry, estiveram presentes: Robertão, Mauro, Paulo Tucano, Elaine Delgado, Hummer, André Acorsi, Rosana, Paty, Junior, Bruno, Carioca, além do Henry (anfitrião). Abraços!!!

Lembre-se, amante do ciclismo, jamais esqueça os equipamentos básicos de segurança: capacete, luvas e óculos.

segunda-feira, 27 de julho de 2009

Com a palavra, o presidente do Papa Terra (Indaiatuba-SP)

No dia 07 de maio de 2009 o grupo de pedal Papa Terra completou dez anos de existência. Trata-se de mais uma turma muito animada que desbrava forte e velozmente por toda a região de Indaiatuba (SP). Para esses bikers não existe tempo feio e nem obstáculos. Eles pedalam realmente com muito vigor e acompanhá-los é uma tarefa nada fácil. Uma das minhas primeiras postagens aqui no Blog Sport Bike, havia comentado sobre o drama que passei vítima de cãibras, devido ao rítmo forte daquele pedal. O Papa Terra é composto por centenas de atletas, entre profissionais e amadores, e não se limita a prática do Mountain Bike, e, sim, também ao Speed. Para se ter uma ideia de como o grupo leva a sério essa "brincadeira" de pedalar, durante a semana cada um treina "trilhas" (MTB) antes ou depois do trabalho. No que se refere ao Speed, o treinamento é mais complexo e parece até competição, na avenida do Parque Ecológico com outros ciclistas das cidades de Salto e Itú, tornando-se uma boa diversão e entretenimento ao público presente nos finais de semana. Para comemorar os dez anos de existência do Papa Terra, o seu fundador, Dirceu da Silveira Moraes (foto), escreveu um poema que retrata bem a filosofia do grupo. Com a palavra (ou escrita), o Senhor Presidente:

Unidos por elos formamos uma corrente,
Através do pedal vem à propulsão para girar,
Com as mãos no guidão podemos nos guiar,
Movimentando-nos em liberdade junto à natureza presente.

Por muitos anos nos encontramos no mesmo local,
Assim conhecemos caminhos e ganhamos amigos,
A partida ocorre para os trajetos domésticos e longínquos,
O retorno sempre se dá ao por do Sol.

Preocupamos conosco, mas também com a natureza,
Não temos asas, mas no embalo parecemos voar,
Praticamos esporte radical, mas firmes no pedal,
Por onde passamos, curtimos a infinita beleza.

Percorremos trilhas, pistas pavimentadas e de chão barrento,
Em aclive ou declive, contornamos serras, lagos e rios,
Conhecemos vilas, sítios, fazendas e lugarejos,
Também somos conhecidos como grupo aventureiro.

Avante, Avante... PAPA TERRA.

By Dirceu da Silveira Moraes - Papa Terra.

Lembre-se, amante do ciclismo, jamais esqueça os equipamentos básicos de segurança: capacete, luvas e óculos.



Mais uma vítima do caótico trânsito de Campinas

Caros amigos de pedal, está cada vez mais perigoso se locomover de bicicleta pelas ruas e avenidas das cidades. Infelizmente, o caótico trânsito de Campinas (SP) fez mais uma vítima no domingo, 26. Trata-se do senhor Antônio de Oliveira (foto), colega de grupo de corridas pedestres da equipe Cuca-Fortitech. Ontem pela manhã, Seu Antônio, como era chamado, estava se dirigindo com a sua bike até o Parque Portugal (Lagoa do Taquaral), onde participaria da Corrida da Longevidade Bradesco. Antes de chegar no local de prova, foi atingido por um veículo e sofreu alguns ferimentos. Socorrido pelo Samu, Oliveira foi levado ao hospital onde teve três paradas cardíacas, não resistindo. Domingo, o veterano atleta iria participar de mais uma "corridinha" - para ele um treino básico - entre tantas outras por onde já marcou presença sempre com muito bom humor, alegria e sabedoria. Seu Antônio era rodiado por todos, inclusive pelos mais jovens corredores, sempre interessados em adquirir experiência com nosso amigo. Agora, ele partiu para uma nova corrida onde, com a mais absoluta certeza, continuará subindo ao podium e premiado, desta vez, por anjos.
Aqui fica a homenagem do Blog Sport Bike para esta excepcional pessoa que deixava muito marmanjo para trás, inclusive eu! Vá com Deus, meu e nosso amigo Cucano.
Lembre-se, amante do ciclismo, jamais esqueça os equipamentos básicos de segurança: capacete, luvas e óculos.
Lembre-se, motorista: você é responsável pelos veículos menores e pedestres (lei de trânsito).
Lembre-se corredor: nunca ultrapasse a linha da pista com a da via de trânsito.

sábado, 25 de julho de 2009

A "Trilha"


Uma nova trilha ontem conheci…
O caminho era inóspito e não desisti...
Sua fúria enfrentei...
Mas beleza também tem...

Basta se permitir a ver...
As belas paisagens...
No horizonte a cortar...

Basta se permitir a sentir...
Do cansaço o prazer a surgir...

Basta se permitir a ouvir...
As asas dos pássaros...
No sopro do vento planarem...

A favor da corrente de ar prossigo...
Para aonde não sei...
No fim da trilha ainda não cheguei...
Mas sei que não me decepcionarei...

Com braços abertos...
Sorriso no rosto...
A quebrar o gelo...
Do frio que me acometeu...
Lá eu a encontrarei.
_____
Lembre-se, amante do ciclismo, jamais esqueça os equipamentos básicos de segurança: capacete, luvas e óculos.

segunda-feira, 20 de julho de 2009

Pedrão: o primeiro ciclista com quem fiz amizade em Campinas

Este aí em cima (caricatura de João Paulo Maia Elizeu da Silva) é gente boníssima!!! Pedrão. Assim como eu, ele está em todas as pedaladas não importa com qual grupo de pedal (CBC - Domingueiras Bike - Ecos Bikers), o que importa é pedalar. Abraços, meu jovem!!!
Lembre-se, amante do ciclismo, jamais esqueça os equipamentos básicos de segurança: capacete, luvas e óculos.

Caminho do Sol

No dia 9 de julho, feriado estadual da Revolução Constitucionalista de 1932, eu e mais treze amigos do grupo Papa-Terra, de Indaiatuba-SP, nos reunimos para uma grande aventura. Programa de índio? Não, programa de ciclistas - e dos corajosos! Pedalar 150 quilômetros entre plantações de cana-de-açúcar até a Estância Hidromineral Águas de São Pedro. O percurso foi pelo famoso "Caminho do Sol", com uma extensão de 240 kms - de Santana de Parnaíba a Águas de São Pedro -, por onde peregrinos de todo o país caminham com seus cajados para um momento de reflexão ou superação. Partimos de Indaiatuba e acessamos o "Caminho do Sol" pelo distrito de Cardeal, em Elias Fausto. Lá, em diante, seguimos as setas, iguais as de Santiago de Compostela, na Espanha. Nenhum de nós havíamos feito esse pedal antes. Foi uma verdadeira aventura, mas planejada com GPS e carro de apoio. Veja o vídeo.
video
Lembre-se, amante do ciclismo, jamais esqueça os equipamentos básicos de segurança: capacete, luvas e óculos.

segunda-feira, 6 de julho de 2009

Guidom provoca acidente

Esta é uma postagem que o blogsportbike não gosta de publicar, mas é importante para a conscientização de todos. Domingo, 5 de julho, 13 integrantes do Domingueiras Bike se reuniram para mais um pedal. Foram 43 quilômetros de adrenalina pela fazenda Santa Lídia - Campinas-SP. O dia estava maravilho, o sol sorriu para todos... quase todos. É que um acidente "feio" aconteceu com um dos colegas. Daniel (prenome) caiu na última descida da trilha com a quebra do guidom de sua bike. Ele teve alguns ferimentos nas costas e dois dentes lascados. É, realmente até o sol iluminou a sorte do ciclista que foi socorrido e passa bem. Por tanto, amigos de pedal, não esqueçam de fazer a manutenção periódica em suas bikes para prevenir algum componente que possa estar comprometido. Todo cuidado é pouco, pois soltar as magrelas nas descidas é inevitável. Nesse mesmo domingo estive pedalando com o meu amigo Zé, no Observatório de Capricórnio. Na descida do Pico das Cabras, minha bike atingiu a velocidade de 64 kms/h. Os riscos de acidentes são grandes, mas conscientes. Por sorte, nosso amigo Daniel está bem, mesmo depois do grande susto. Força amigão!!!
Lembre-se, amante do ciclismo, jamais esqueça os equipamentos básicos de segurança: capacete, luvas e óculos.

quinta-feira, 2 de julho de 2009

Pedalar em demasia baixa a qualidade do esperma

Atenção ciclistas viciados em pedalar. Reportagem publicada, hoje, pelo Estadão.com.br revela que ficar por muito tempo sobre o "banquinho" da bicicleta é prejudicial à saúde, ou melhor, ao esperma. Calma colegas e esposas, muita calma nessa hora. Nós estamos fora dessa estatística até porque pedalamos conforme os limites do nosso corpo. Esse estudo é válido apenas aos triatletas profissionais que permanecem por longos períodos sentados no selim - percursos de 300 kms semanais. A fricção dos testículos contra o banco da bike, assim como o calor gerado pelas próprias roupas, além da imensa quantidade de energia gasta para a prática do esporte, segundo o estudo realizado na Universidade de Córdoba, Espanha, podem contribuir para a baixa qualidade do esperma. Mais informações no link abaixo.
Por tanto, amigos da bike, continuemos a pedalar sem medo, aliás, essa prática moderada de atividade física faz bem, muito bem à nossa saúde como, também, fazer amor que por sua vez melhora e muito a qualidade dos nossos amiguinhos. Os 300 milhões deles só têm de agradecer e "viva" o sortudo que rompe a barreira que dá acesso à "vida" com muita energia e saúde.
Lembre-se, amante do ciclismo, jamais esqueça os equipamentos básicos de segurança: capacete, luvas e óculos.

Passeio noturno Ecos bikers


O grupo de pedal Ecos Bikers, de Barão Geraldo (Campinas-SP), se reuniu ontem para mais um passeio noturno. Trinta ciclistas pedalaram cerca de 20 quilômetros na fazenda Rio das Pedras. Durante a aventura pela mata obscura, onde ouvíamos apenas o grunhido de animais, estiveram presentes muita gente animada e de todas idades, inclusive o João (foto), um garotinho que não decepcionou os marmanjos, melhor do que isso, pedalou junto com a "elite", ou seja, a turma da frente. Como acontece sempre, incidentes ocorreram: dois pneus furados e uma queda, mas ninguém se machucou. O grupo de pedal, Ecos bikers, se reúne toda quarta-feira, às 19h30, na Praça do Côco em Barão Geraldo. Para participar do grupo basta apenas ter espírito aventureiro para se embrenhar nos locais mais pitorescos, porém, sem grandes dificuldades. Lanternas (dianteira e traseira), capacete, luvas e óculos são equipamentos fundamentais de segurança, lembra Arley de Jesus, nosso guia. Até o próximo passeio.
Lembre-se, amante do ciclismo, jamais esqueça os equipamentos básicos de segurança: capacete, luvas e óculos.